Valinhos será palco do maior evento cultural voltado a pessoa com deficiência do estado de São Paulo

3/28/2019

Festival Nossa Arte, organizado a cada três anos pela FEAPAES-SP, será em Valinhos de 15 a 17 de julho

A Federação das APAES do Estado de São Paulo (FEAPAES-SP), junto com a APAE e Prefeitura de Valinhos irá realizar entre os dias 15 e 17 de julho, o XV Festival Nossa Arte - Edição Estadual. A princípio o evento seria realizado na cidade de São Carlos, porém, após reunião entre a FEAPAES-SP e a APAE Carlos, ambas instituições concordaram que a logística e a viabilidade de execução não seria possível em São Carlos.

Nesse sentido, a presidente da FEAPAES-SP, Cristiany de Castro, fez o convite para o presidente da APAE de Valinhos, Luís Roberto Roson, que aceitou o desafio de sediar a edição de 2019 do Festival Nossa Arte, que já tem local para acontecer:  nos estúdios da Rede Século 21 (RS21). 

A comissão de organização esteve em Valinhos para conhecer a estrutura da emissora, bem como de seu auditório, que abriga 1200 pessoas. A expectativa é que o evento receba cerca de 700 participantes, entre artistas, professores e acompanhantes. Além das danças, peças teatrais e exposições artísticas, o festival será um momento importante de quebra de preconceitos da sociedade sobre o potencial da pessoa com deficiência, haja vista que a TV se disponibilizou a fazer a cobertura do evento, e transmitir em alguns de seus programas.

A coordenadora estadual de artes da FEAPAES-SP, Simone Follador, acredita que a adesão das APAES será tão boa quanto a da última edição do Festival, que aconteceu em Taubaté. “Espera-se a adesão da maioria dos Conselhos. De forma geral, nas atividades culturais, em eventos oficiais promovidos pela FEAPAES-SP, nós temos uma adesão de mais de 50%. Então, espera-se que todos os Conselhos tenham representatividade no Festival”, explica Simone.

Para a presidente da FEAPAES-SP, Cristiany de Castro, o Festival Nossa Arte é uma oportunidade para que as pessoas com deficiência tenham acesso a arte e a cultura, e também para que sejam protagonistas e não apenas expectadoras. “Ainda hoje, a arte está muito distante das pessoas, poucos têm acesso, e no nosso país, infelizmente, quanto se trata da pessoa com deficiência é ainda pior.  As pessoas com deficiência são privadas de visitar museus ou frequentar teatros, porque os órgãos ainda se preocupam muito pouco com a acessibilidade e o direito dessas pessoas”, fala a presidente.

O Festival

Tendo como objetivo principal a incentivo as práticas artísticas, recreativas e culturais, o Festival visa ainda, a troca de experiências entre os participantes, promovendo a integração e o enriquecimento da cidadania.

 

O evento é composto pelos seguintes gêneros artísticos: artes visuais (desenho, fotografia, pintura, gravura, colagem, escultura, instalação, computação gráfica e vídeo), artes cênicas (mímica, teatro, dublagem, dramatização), dança (moderna, clássica, contemporânea, danças urbanas - hip hop, street dance -, dança de salão), artes literárias (poesias e textos), artes musicais (instrumental e vocal), dança folclórica (regional, nacional e internacional), e artesanato.

Também estão sendo programadas várias atividades recreativas para os artistas nos intervalos e uma festa temática também está sendo pensada para a ocasião. Segundo a organização, a programação da abertura ainda não está fechada, porém, a ideia é que haja apresentações artísticas para marcar o início do grande evento.  Algumas apresentações da edição estadual serão classificadas para o XI Festival Nacional Nossa Arte, que será realizado de 18 a 22 de novembro, em Manaus, no Amazonas.

+Notícias